Foto Agência Brasil - EBC

       A Favela 14 é uma comunidade irregular localizada nas margens da Avenida Flora, em terreno conhecido como "campinho" por moradores antigos do bairro. A ocupação é polêmica tendo em vista que é uma continuação da já existente "Favela 13" no mesmo terreno, que deveria ser um Parque Municipal em projeto realizado na gestão de Jorge Lapas (PDT). O local é conhecido por ser perigoso e esconderijo de diversas figuras criminosas que se escondem e acabam utilizando a população como "escudo" para atos ilícitos.

       Em um vídeo divulgado pelo munícipe Diego Giliotti em seu canal no Youtube, é perceptível uma reunião entre líderes sociais e os novos moradores da recente invasão. Na mídia divulgada ouve-se munícipes frisando a necessidade da atualização de documentos básicos de identificação, inclusive o Título de Eleitor. Também é dito que a Favela 14 está fora do mapa da Prefeitura de Osasco e que se quiserem ter benefícios como água e luz canalizadas será necessário deixar os documentos em dia, pelo fato de muitos moradores virem de outros estados brasileiros.

       Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o título pode ser exigido junto com comprovantes de votação por empregadores no momento da assinatura da carteira, para tirar passaportes, cadastrar isenções junto à Receita Eleitoral, para se matricular em universidades ou escolas e até mesmo quando solicitado por autoridades como policiais e delegados. Fora essas situações, a exigência pode ser considerada como um crime eleitoral, pela intenção de criar um "curral" eleitoral em determinada comunidade.

       A ocupação é motivo de reclamações e transtornos oriundo dos moradores do Jaguaribe por conta de quedas constantes na energia elétrica, aumento nas contas de água e aumento excessivo na criminalidade após o início do movimento.

       A promessa de "legalizar" favelas sempre será vazia. Ambientes insalubres e construídos sem um mínimo planejamento são nocivos à saúde urbana e aos serviços públicos prestados na cidade. Sempre haverá reintegração ou reurbanização, existindo a necessidade de mover moradores para outros locais para a estruturação de verdade do bairro. Todo cuidado é pouco quando se trata de líderes sociais que buscam votos em lugares de tal tipologia.

VEJA O VÍDEO:


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem