Um veículo popular custa em média cerca de R$ 35.000,00 no mercado de carros com zero km rodados. Porém, adquirir um carro não consiste apenas em pagar seu financiamento. Dentro das obrigações de ser um motorista estão o pagamento do licenciamento, um seguro para o automóvel, combustível, manutenção, licenciamento e ocasionais multas. Mesmo com a extinção do Seguro DPVAT para o ano de 2020, ter um carro individual pode sair caro para o bolso do consumidor.

       O número de usuários da empresa de transporte coletivo Uber, por exemplo, chega a 22 milhões de passageiros, para cerca de 600 mil motoristas espalhados por mais de 100 cidades brasileiras, segundo dados da Revista Exame. Empresas como a 99 Táxi por exemplo, tiveram uma expectativa de crescimento de mais de 90% entre 2018 e 2019. Esse fato foi devido muitos habitantes passarem a utilizar os veículos como um complemento ao transporte público, em especial nas regiões metropolitanas.

      Aceitando métodos de pagamento como Cartão de Débito e Crédito, Vouchers pré pagos e dinheiro, os aplicativos fazem por onde para atrair todos os tipos de público. A dúvida pode ser devastadora: "Compro um carro ou utilizo os aplicativos?", a empresa Valor Investe criou uma calculadora onde com base em dados colocados pelo próprio usuário mostra a diferença de preço entre ter seu próprio veículo, utilizar táxi ou uber. O cálculo leva em conta todas as tributações e a pior situação tarifária das corridas oferecidas por ambos os serviços. Para verificar de acordo com a própria realidade o que compensa mais, CLIQUE AQUI.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem