Paço Municipal | Matheus Oliveira


       A gestão Jorge Lapas (PDT) lançou o projeto e iniciou as obras do que seria o novo Paço Municipal de Osasco, unificando todos os serviços públicos da cidade, dentre eles a câmara municipal, restaurante do servidor, Secretarias, um anfiteatro e diversos auditórios em um arrojado projeto executado pela Construtora Método.

       Quando lançado, a maior promessa do projeto seria o fato da construção não envolver dinheiro público direto, evitando fatos como problemas de desvios e casos de corrupção, comuns em obras públicas. Basicamente foi feita uma troca entre a Prefeitura e a empreiteira onde um terreno foi oferecido em troca de toda a obra, por problemas contratuais denunciados pelo até então vereador André Sacco (PSDB), as obras foram embargadas. Após a retomada das obras, elas encontram-se novamente paradas e por palavras do atual Prefeito Rogério Lins (PODE) deixaram de ser prioridade.

      Nas redes sociais a população demonstra sua indignação com mais uma obra abandonada e ainda expressam um questionamento pertinente: "Se não houve circulação de dinheiro público nessa obra, por que elas estão paradas? Por que o Prefeito assume falta de verba para a sua conclusão se na prática nem houve circulação de verba em si?". Quando questionado sobre o assunto, a gestão afirma que existem outras prioridades pela cidade, sem explicar o porquê da suposta falta de verbas.

       Enquanto a Prefeitura de Osasco não se explica a população continuará com esse questionamento e com a frustração pelo fato de uma obra abandonada ser substituída por outra no skyline da cidade visto de fora. 
     

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem