Vila Osasco | Matheus de Oliveira

É na Vila Osasco, junto com o Centro, onde se localiza o maior número de praças. A praça mais antiga é a Praça Ilvano Ferrari que se chamava Praça Castro Alves. Desta mesma época é a Praça 8 de Maio. 

A população da Vila Osasco era composta por italianos, balcânicos, anglo-saxões, russos, poloneses, turcos, poucos alemães, alguns sírios e suecos. 

Nessa época, era usual a criação das chamadas classes mistas, que surgiram com o objetivo de ensinar as crianças – filhos de operários – a ler e escrever. A primeira destas classes foi a da fábrica de papelão Sturlini & Matarazzo. 

Posteriormente, na década de 20, o Largo de Osasco passou a ter uma escola para crianças, em um prédio cedido pelo Coronel Delfino Cerqueira. No final da década de 30, o distrito de Osasco contava com 3 escolas e um agrupo escolar. Duas escolas na Vila Osasco e uma em Presidente Altino.

Em 1953, o distrito possuía 4 escolas, duas públicas – o Colégio Estadual Antônio Raposo Tavares – CEART – e o GEPA – Grupo Escolar de Presidente Altino – hoje Escola Estadual Alice Valho Teixeira; e duas escolas particulares – o Ginásio Duque de Caxias, no centro, e o Colégio Misericórdia, na Vila Osasco. 

A primeira destas classes foi a da fábrica de papelão Sturlini & Matarazzo, no início do século XX. No final da década de 30 havia uma escola na Vila Osasco, uma no Centro e uma em Presidente Altino. 

Finalmente, em 29 de março de 1931 foi inaugurada a Igreja Matriz de Santo Antonio de Osasco, hoje Catedral de Santo Antonio. 

Em 1953, havia 4 escolas no distrito de Osasco, sendo duas públicas e duas particulares. Uma destas, o Colégio Misericórdia ficava e fica até hoje na Vila Osasco. 

Na Vila Osasco a praça mais antiga é a praça Ilvano Ferrari, que no tempo de Osasco distrito, se chamava Praça Castro Alves. Desta mesma época é a praça Oito de Maio. 

Fonte: Hagop Garagem

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem