Pra quem não conhece, Alphaville é um bairro conhecido por ser um reduto de classe média/alta localizado entre as cidades de Santana de Parnaíba e Barueri. O bairro é privado, uma espécie de condomínio com condomínios em seu interior, administrado pela Alphaville Urbanismo 
S.A.

Alphaville é conhecido por ser um local limpo, bonito e muito bem cuidado pela empresa que o administra, mas nesse artigo vou mostrar o meu ponto de vista enquanto Arquiteto e Urbanista, que viveu no bairro durante três anos (caóticos) e fez uma coletânea de motivos dos quais nenhuma cidade deve se inspirar nesse modelo de urbanização, pois ele leva à decadência e ao caos urbano e social.

Durante muitos anos Alphaville obteve êxito em atrair grandes empresas multinacionais e diversos empreendimentos residenciais em suas dependências até a sua estagnação em 2014. Estagnação que ocorreu devido a falta de planejamento na malha de transporte público e no escoamento do trânsito, que fez o bairro se encontrar em uma situação caótica no trânsito, tendo em vista que menos de 20% das pessoas que trabalham no bairro são oriundas das cidades de Barueri e Santana de Parnaíba, o que faz com que o bairro literalmente entupa nos horários de pico. Devido a falta do transporte público, muitas empresas pagam fretados para os seus funcionários, o que faz com que qualquer orçamento simplesmente vá pelos ares.

De 2014 pra cá, o lado empresarial do bairro têm perdido força para cidades vizinhas (como Itapevi e Osasco) e para a própria Capital Paulista, que voltou a receber empreendimentos empresariais em suas principais avenidas corporativas. A falta de investimento em meios de transporte alternativos fez com que o bairro entrasse em uma constante e discreta decadência, além de ter estourado a sua bolha imobiliária, algo que não ocorreu em suas cidades vizinhas, inclusive na cidade da qual o bairro faz parte: Barueri.


Em "Alpha" (para os íntimos), ninguém se locomove sem carro. Para ir na padaria mais próxima você precisa tirar o carro da garagem e passar pelo menos 5 minutos dirigindo até o estabelecimento mais próximo (isso quando você não pega um trânsito de três horas no percurso). Isso é causado devido a setorização com a qual o local foi construído, nos moldes de Brasília, mas eu diria que uma Brasília mais critica. 

Quanto mais setorizada for uma cidade, mais difícil é viver nela. Alphaville é dividida entre a parte residencial, comercial, empresarial e industrial. Ou seja, quem mora no lado residencial do bairro tem que passar por um deslocamento relativamente grande até chegar no Centro comercial da Alameda Rio Negro (que também é um condomínio fechado). Isso faz Alphaville ser um local bem vazio durante a noite, evento que faz mercados fecharem às 22h e o comércio geral do centro comercial fechar as 20h. Realidade bem diferente da maioria das cidades na Região Metropolitana de São Paulo.

As cidades devem buscar ter uma zeladoria e administração ao nível de Alphaville, mas jamais devem setorizar-se como o bairro e deixarem que os grandes condomínios fechados suguem sua vida urbana. Isso é nocivo, segrega e deixa a cidade mais feia e inóspita aos olhos de quem vê de fora. 
Postagem Anterior Próxima Postagem