Osasco
Há dois meses duas pesquisas foram realizadas pela Osascomedia sobre a possibilidade de Osasco ganhar mais ciclofaixas ou ciclovias. Uma delas foi feita por meio de uma enquete no facebook que conquistou 370 votos, sendo que 60% dos votos foram favoráveis à criação de mais vias para ciclistas. A outra pesquisa foi realizada no sábado, dia 5 de Maio, em frente ao Osasco Plaza Shopping e 73 dos 100 entrevistados gostariam que a cidade contasse com uma malha cicloviária maior. As pessoas que se posicionaram contra nas duas pesquisas justificaram a opinião pelo fato de crerem que a prioridade atual do poder público deve ser a manutenção asfáltica das vias.

Atualmente, Osasco conta com uma ciclovia no novo trecho da Avenida Visconde de Nova Granada e uma ciclofaixa na Avenida João Goulart. A Visconde contava com uma extensa ciclofaixa em todo o seu percurso que foi retirada pelo ex prefeito Jorge Lapas, com a promessa da construção de uma ciclovia no local, que por sinal não foi cumprida pela gestão. A cidade conta ainda com uma ciclofaixa apenas aos Domingos voltada para o lazer na Avenida Bussocaba, com o apoio do Banco Bradesco.

Osasco
Em Agosto de 2017, um ciclista foi atropelado e arrastado por um veículo na Avenida das Nações Unidas e infelizmente veio a ser uma vitima fatal. Fatos como esse  e diversos outros mostram como é importante um investimento maciço em meios alternativos de transporte, pois esses cidadãos existem e não são em um número pequeno. 

A equipe da Osascomedia encontrou um ciclista durante a pesquisa no calçadão, ele nos deu o seu depoimento: "Meu nome é Jorge, trabalho na Avenida Paulista e moro no Cipava. Recentemente vendi o meu carro por problemas financeiros e aderi à bicicleta. Ao lado da Estação central há um bicicletário então uso com tranquilidade. O problema é o percurso, os motoristas não nos respeitam e quase passam por cima. É um risco de vida a cada dia. Osasco deveria seguir o exemplo de alguns bairros de São Paulo e criar novas ciclovias.".

Osasco conta conta com uma das maiores frotas de veículos da Região Metropolitana de São Paulo, um fato que justifica esse fenômeno além da falta de Linhas de ônibus em determinados bairros é a falta de opções para se ter um transporte alternativo na cidade. Muitas pessoas possuem bicicletas empoeiradas em suas residencias, mas tem medo de usar por conta da insegurança que é oriunda da falta de estrutura que a malha viária da região apresenta para tal meio de transporte.

A Prefeitura de Osasco deve procurar meios de investir nessa modalidade que apesar de antiga, tem conseguido muitos adeptos recentemente por questões de saúde ou até mesmo de necessidade. Com tal investimento, a qualidade de vida subiria, as opções de lazer aumentariam e um novo meio de transporte limpo seria inserido em uma das cidades mais poluídas do Estado.



Postagem Anterior Próxima Postagem