Osasco possui diversas famílias vivendo em áreas de risco espalhadas por diversos bairros das zonas Norte e Sul da cidade. Essa realidade faz com que muitos habitantes sejam expostos à condições de vida subumanas e em ambientes insalubres, o que é nocivo à saúde pública de todos que vivem em determinada região.

As invasões são constantes e não se tem um combate efetivo por parte da Prefeitura de Osasco contra as novas (e antigas) comunidades há muitos anos. Esse fato fica visível quando vemos o crescimento da Favela 13, unida ao surgimento da nova Favela 14, na região do Jaguaribe, isso sem mencionar a situação em que vivem os moradores da ocupação Açucará há décadas sem nenhum tipo de assistência ou remoção.

As comunidades são nocivas à um desenvolvimento saudável da cidade, assim como a construção de condomínios verticais não controladamente. A alta densidade demográfica, falta de luz, água encanada e tratamento de esgoto fazem  com que os solos sejam contaminados e com que córregos sejam cada vez mais poluídos. Essa situação prejudica diretamente também os moradores das áreas livres pelo contato de bactérias oriundas de excrementos humanos com a água que consomem, além do roubo de energia elétrica das ruas vizinhas, que muitas vezes causa o aumento na conta de luz de diversos moradores.
Osasco sofre com a falta de um Projeto Habitacional eficiente há anos e a tendência preocupante é que sofra cada vez mais, tendo em conta o apoio à novas invasões vindas do Vereador Pelé da Cândida e da Vereadora Lúcia da Sáude. Muitos Programas Habitacionais têm dado certo Brasil afora, Osasco precisa de uma Renovação em todos os setores, sobretudo nessa área cujo déficit é um dos maiores na Região Metropolitana de São Paulo e se for feita uma análise mais profunda, talvez seja um dos maiores déficits do Brasil.

As Favelas não podem ser ignoradas sobre um pretexto de que todos ali vivem a margem da lei e da sociedade, os habitantes das áreas livres também são habitantes, trabalhadores e têm necessidades básicas. A constituição brasileira garante a todos nós uma moradia digna e condições básicas de vida, coisa que os tais "favelados" estão longe de ter. Vontade política é o que falta para o combate às comunidades e a desigualdade social siga em frente na cidade de Osasco.

Todas as fotografias são de uma favela entre o bairro Padroeira e São Pedro.



Postagem Anterior Próxima Postagem