Imagem: Jornal Fênix

O novo estilo político já foi eleito em São Paulo e Pernambuco no ano de 2018, e este ano está presente na cidade de Osasco.


De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o mandato coletivo não é permitido, contudo, grupos de pessoas vêm se unindo para reunir forças durante a campanha e caso eleitos, exercem juntos a função dentro da câmara. Isso acontece perante um acordo interno dos integrantes, legalmente somente uma pessoa do grupo se candidata, e os demais terão uma participação não oficial. 


Os coletivos que se destacam na cidade de Osasco, são AtivOz (PSOL), o qual é composto por Angela Bigardi, Deise Oliveira, Higor Andrade, Victor Luccas, com candidatura oficial de Juliana Curvelo e o coletivo Agora é com elas (PT), representada legalmente por Zélia Lucas, acompanhada por Débora Dias e Flávia Mey.


Desde o ano de 2017, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 379/17 está parada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mesma visa legitimar os mandatos coletivos, porém segundo Braga é preciso mais estudos e debates antes do projeto ir para votação. 


Imagens: Instagram @ativ.oz @agoraecomelas13125

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

Segurança

Saúde